sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Uma pergunta para Paulo Nobre sobre Leandro Almeida


Quando o atual presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, assumiu o comando da diretoria do Palmeiras, ele ficou conhecido pelos inusitados contratos de produtividade. Na época, deu o que falar entre os boleiros e a mídia em geral. 

O site oficial da Sociedade Esportiva Palmeiras informa que o zagueiro assinou um contrato válido até junho de 2019. Mas a pergunta que não quer calar: será que esse contrato foi feito no formato produtividade ou isto valeu apenas para os outros jogadores?

Se o contrato foi feito no formato produtividade, será tudo mais fácil para o clube. Agora se não foi, mostra mais um erro do departamento de futebol do clube. Particularmente, eu acredito que não foi. Infelizmente, vai ser mais um caso em que o clube vai arcar com o salário de um jogador à toa. O Palmeiras precisa aprender que qualidade sempre prevalecerá à quantidade.   

O destino de Leandro Almeida ainda é uma incógnita no clube, mas certamente deverá ser emprestado até o final de seu contrato ou então ficará encostado no clube.