sexta-feira, março 04, 2016

Além de Marcos, Fernando Prass merece um busto no Palmeiras


Falar de um ídolo é sempre difícil. Seja pela sua história, técnica, carisma e amor por jogar por uma camisa que move mais de 16 milhões de torcedores apaixonados. Em sua carreira futebolística pelo Palmeiras, Marcos, conseguiu tudo isso e mais um pouco e se tornou um dos maiores goleiros da história do clube. Fernando Prass certamente será o próximo.

Lembro da seguinte mensagem do Marcão, minutos antes do último jogo válido pela final do Paulistão de 2008 contra a Ponte Preta no antigo Palestra Itália: '’Quebro minha perna, meu pescoço. Se tiver que quebrar dentro dessa merda. Eu não vou perder, porque eu sei o que eu sofri pra tá aqui, e eu sei o que vocês sofreram também. Então veio, eu não vou ter medo de errar, seu eu errar, foda-se. Mas eu vou arriscar veio. Que nem contra o São Paulo, se eu tiver que jogar de libero, eu jogo nessa porra, mas eu não vou perder, eu não vou perder, porque a gente sabe o que fez para estar aqui!’’, disse Marcos.

Hoje, Fernando Prass não agiria diferentemente do discurso acima. Assim como Marcos fez um dia, o goleiro vem construindo a sua história com a camisa do Palmeiras. Seja pela sua técnica, dedicação e ousadia –  no ano passado, o cara até bateu pênalti em final de campeonato. Isso sem dizer das suas inúmeras defesas milagrosas. Relembrando os velhos tempos do goleiro Marcos.

Além disso, é perceptível o amor que esse cara tem em vestir e defender a instituição Palmeiras, algo que hoje é quase inexistente no futebol mundial.

Ontem, a patrocinadora da Copa Bridgestone Libertadores reconheceu o goleiro como o melhor jogador da partida e fez uma singela homenagem, mas é pouco para um jogador da classe de Fernando Prass.