quinta-feira, março 24, 2016

Você se lembra do último chocolate sofrido pelo Palmeiras?


Era uma noite fria no sul do País e já tinha passado a Páscoa, mas o Palmeiras ganhou de presente atrasado um baita chocolate quente dos donos da casa. É preciso reconhecer e aplaudir a Chapecoense até hoje em partida disputada pelo Campeonato Brasileiro do ano passado.

Independente do adversário é preciso ter raça e respeito sempre, mas isso faltou ao Palmeiras naquele dia 4 de outubro de 2015 e sobrou para a Chapecoense. Futebol se ganha no campo e não no papel.

Com todo o respeito ao clube de Chapecó não sou hipócrita para falar que um clube com a grandeza do Palmeiras pode perder de 5 a 1 e os mais de 16 milhões de torcedores palmeirenses acharem bonito e ficarem aplaudindo o episódio. Pense: um dia da caça, outro do caçador.

Ora, se não houver mais chocolates como este que a Chapecoense aplicou sobre o Palmeiras que graça terá assistir aos jogos de futebol? O barato desta modalidade esportiva é que nem sempre a melhor equipe vence e foi exatamente isso que aconteceu naquela noite na Arena Condá.

Futebol precisa de: técnica, habilidade, raça, paixão, sorte, superação e reconhecimento.