quinta-feira, maio 28, 2015

Cruzeiro naufraga e Palmeiras decepciona outra vez



      Até que enfim um time de futebol deu um basta no lânguido Cruzeiro na Copa Libertadores da América. Conforme minha análise recente sobre o jogo entre São Paulo x Cruzeiro, é preciso espírito de Libertadores. Habilidade, força e disposição para continuar e vencer qualquer competição.

       É inegável dizer que o River Plate (ARG) chegou à Belo Horizonte ainda com sintomas de sangue nos olhos, devido ao crime inadmissível cometido por aquele torcedor babaca do Boca Juniors, que simplesmente, lançou gás de pimenta e ácido sobre os jogadores do clube rival – Que lindo!

      Não é de hoje que o clássico argentino é rotulado pela mídia esportiva como perigoso e de produzirem batalhas horrendas em seus estádios. E a revista militar? – Continua grotesca.

      Desta vez, para o bem do futebol a vaga foi conquistada no campo e sobrou habilidade e raça para o clube argentino sobre o Cruzeiro.

      Parece que a saída do ex-diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, ainda afeta o ano de 2015 do clube mineiro. Falando em Mattos, o que dizer do Palmeiras? Time irregular e fraco. Se não ganha do ASA de Arapiraca de quem vai ganhar?  – Também não sei.

      É para o torcedor palmeirense perder a paciência e com razão. A torcida está fazendo seu papel de apoiar o time, comparece em massa e de nada adianta. Torna-se sócio-torcedor acreditando na campanha de marketing publicitário do clube para dar certo ‘’+ Sócio + Contratações = Palmeiras mais forte’’, será mesmo?

    O torcedor otimista ou não comparece ao estádio e paga uma bela fortuna para acompanhar e apoiar o time e o que recebe? Um futebol medonho e um time que carrega um câncer chamado Valdivia. – Confesso que sempre fui  defensor do jogador, mas, infelizmente ele está mais atrapalhando do que ajudando.

     Minha crítica hoje vai para o técnico alviverde. Você está em um momento delicado e se dá ao luxo de deixar no banco de reservas 
Zé Roberto e Cleiton Xavier – Assim não Sr. Oswaldo e quando mexe, troca tarde demais.

    Se o Palmeiras perder para o Corinthians no final de semana as chances de  Oswaldo de Oliveira ser decapitado por Paulo Nobre são grandes. A sequência de jogos não será fácil para o Palmeiras. Depois de enfrentar o Corinthians será a vez de jogar contra o forte Internacional de Porto Alegre, semifinalista da Copa Libertadores da América.