quarta-feira, maio 20, 2015

Pegue o seu banquinho e saia de mansinho


       Todos nós sabemos que em qualquer profissão estamos sujeitos ao resultado e no futebol não seria diferente. O time cai de rendimento, e o primeiro a ter a cabeça decepada é o técnico – Muitas das vezes não sou a favor de tal decisão, mas em outras acho válidas.

       O que ocorre geralmente nos bastidores é que os jogadores detêm mais prestígio do que os próprios técnicos. Os jogadores que são nomeados dentro do elenco como formadores de opinião podem acabar com um planejamento prematuro ou não de um técnico em apenas alguns jogos, ou seja, pode ir do céu ao inferno.

        Evidentemente que para qualquer clube é mais cômodo e vantajoso financeiramente demitir o técnico e propagar uma boa imagem em contornar um momento difícil – O futebol é uma panelinha danada, logo outro amigão é chamado para assumir a equipe.

      É verdade que ainda estamos no Outono, mas, o começo da semana foi bastante quente para Luiz Felipe Scolari no sul do estado. O técnico perdeu o título Gaúcho deste ano frente ao Internacional e recentemente entrou em atrito com colaboradores do clube – Aquele famoso estilo Felipão de ser. No Brasileirão obteve um empate e uma derrota e acabou sendo demitido.

        Hoje no Rio, Ricardo Durbscky, técnico do Fluminense fora demitido com uma vitória e outra derrota na competição. Torna-se até estranho uma demissão tão prematura, contudo, se analisarmos o desempenho do técnico no estadual, a demissão é valida. O Fluminense foi eliminado nas semifinais do Campeonato Carioca pelo Botafogo que disputa a série B do Brasileirão.