domingo, julho 19, 2015

O Futebol e seus meios eletrônicos: 14ª Rodada do Brasileirão 2015

     
        Neste domingo futebolístico acompanhei dois jogos momentâneos em três meios de comunicação. A partida entre Sport x São Paulo assisti pela tão elogiada tecnologia da televisão digital. Já o clássico paulista entre Palmeiras e Santos ficou por conta do famoso radinho de pilha e pelo badalado smartphone.

        A televisão tem aquela imagem bacana, principalmente, se você dispuser de uma antena digital em sua casa. Ela traz aquela sensação de estar na arquibancada e com uma ótima vantagem: você pode tomar algumas latinhas de cerveja. Mas, se você mora perto de um aeroporto pode estar entrando em uma grande roubada. Talvez até consiga derrubar um avião ou no meu caso perder o sinal do jogo. Depois essas empresas tem a cara de pau de produzir campanhas para você adquirir uma antena digital visando uma melhor qualidade, vai entender. Enfim, passado o avião, a TV volta a funcionar e reproduz o que realmente está acontecendo, mas, não tão instantânea como imaginamos.

      Por sua vez, a internet é recheada de apps e parece ser uma ótima pedida para obter qualquer informação, mas, definitivamente não é. Paralelo ao rádio, demanda de artifícios que vão além da interpretação e da reprodução. É preciso escrever, revisar e publicar. Além disso, se você é refém de pacote de dados móveis, aqueles fajutos mesmo, fica atrás de todos os outros meios. Tem uma daley mínimo de dois a quatro minutos após o lance acontecer.

       Já o rádio requer uma imaginação total. Desde o transmissor para o receptor.  Se tornar refém do locutor durante o jogo é uma consequência, afinal, o que vale é saber o que acontece a cada jogada. É como se fôssemos um cego com um cão guia na rua ou metrô. É preciso confiar. O caminho é aquele, pronto e acabou. Não há como discordar. Durante as duas partidas, o rádio informou um gol de outro jogo da rodada cinco segundos antes da televisão. Parece pouco, mas para o torcedor fanático, faz muita diferença. Outra curiosidade bacana fica por conta do gol anulado do Sport. Mesmo transmitindo o clássico paulista, o rádio se antecipou sobre o lance em Recife, novamente o daley da televisão deixou uma informação ser transmitida posteriormente. 

        Se você procura obter uma informação com o menor tempo possível, é melhor pegar o velho radinho de pilha do vovô.